quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

vergonha



Na madrugada de hoje foram roubados do Museu de Arte de São Paulo "O Retrato de Suzanne Bloch", de Picasso (1904), e "O Lavrador de Café", de Portinari (1934).

O primeiro, avaliado em cerca de 90 milhões de reais, apesar de não fazer parte da fase cubista de Picasso é considerado uma de suas obras mais importantes. Pertence à chamada Fase Azul do artista, marcada pelo predomínio da cor e composta de poucos exemplares.

Já o lavrador de Portinari é avaliado em cerca de R$ 10 milhões, de importância inegável para o legado artistíco brasileiro, como todo o acervo do modernista paulista.

O que choca é saber que um museu com o porte do Masp não possui nenhum tipo de segurança contra roubos. Suas câmeras de segurança não funcionam dentro das salas, apenas no vão livre e outras partes de fora do prédio. Lá também não existia um alarme na hora do crime. A ação durou 3 minutos e os ladrões entraram no museu usando um pé de cabra e um macaco. Desses que a gente usa pra levantar o carro... sabe?

4 comentários:

Camila disse...

Que absurdo!
Existem certas coisas que acontecem que sao quase impossiveis de se acreditar.
Ca, adoro ler seu blog...Vc escreve muito bem amiga!
Saudades
Bjao

Sugestivel disse...

Camila, Feliz Ano Novo!
Beijos!

Anônimo disse...

Caramba, é o fim da picada.

Pati disse...

Cáaaaaaaaaaaaaaaaaa, acharam!
Beijos!