quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

eles estavam errados

Senhor de cabelos arrepiados e grisalhos, um tanto excêntrico, Albert Einstein se firmou no imaginário coletivo como um dos maiores gênios da história.

O físico alemão e sua teoria dispensam apresentações e ainda hoje, assim como muitas outras mentes brilhantes, intrigam estudiosos e curiosos. Suas vidas parecem ser povoadas de fatos curiosos que os tornam pessoas tão ou mais interessantes quando sua própria genialidade - lembram de John Nash?

Mais um exemplar dedicado à Einstein chega às livrarias para aumentar a lista de opções para o Natal. Em Einstein – Sua Vida, Seu Universo (Cia das Letras, 656 págs, R$ 64) o autor e jornalsita Walter Isaacson vai além da biografia, relatando a personalidade do gênio que aprendeu a conhecer quando estudou um extenso legado de cartas escritas a amigos e familiares.

Através das citações de Einstein, é possível perceber uma pessoa humilde, avessa à autoridades, capaz de formular equações e teorias inteiras mentalmente. Dificilmente ele usava uma folha de papel durante essas divagações.

Mudo nos primeiros anos de vida, foi rejeitado pela família por ter dificuldade de aprender a falar. Alguns chegaram a achar que ele era retardado. Outros o apelidaram de "der Depperte", o estúpido. Felizmente e para o bem da humanidade, eles não tinham razão.

1 comentários:

Tiago disse...

deve ser mt bom esse livro. a mente mais brilhante da ciencia do seculo passado, era ireverente, indisciplinado, tinha personalidade forte, efim, era um espirito livre. talvez, soh depois que entendermos isso , eh q podemos entender como a teoria geral da relatividade eh intrigante, e ateh hoje, um dos grandes misterios da ciencia. ao mesmo tempo q elevou nosso conhecimento, nos mostrou o qto conhecemos pouco sobre o universo.