quarta-feira, 19 de março de 2008

diferentes maneiras de falar a verdade



Super aguardado no circuito de mostras em São Paulo, Rio e Brasília começa, na quarta-feira 26, o festival internacional de documentários É Tudo Verdade, que esse ano estende sua vasta programação para as cidades de Recife, Bauru (SP) e Caxias do Sul (RS).

Amir Labaki, crítico e diretor do festival me disse que, quando o assunto é documentários, duas tendências correm em paralelo pelo mundo. A primeira, focada na popularização do estilo, tenta seduzir o público trazendo às histórias reais características típicas de filmes de ficção, como a narrativa ou o humor. A outra vertente, que segue em direção oposta, tenta fortalecer o documentário como gênero artístico autônomo, firmado em uma linguagem própria.

O legal do É Tudo Verdade, é que há espaço para ambos. Além de fazerem parte das já tradicionais competições nacional e internacional, os 137 títulos que serão apresentados também se dividem em seções como Vidas Brasileiras, Foco Latino-Americano e Projeções Especiais. Há espaço também para as retrospectivas, como o ciclo Dez documentários que mudaram o mundo, um panorama que varia de “Tiros em Columbine” (Michael Moore, 2002), ao clássico “O Triunfo da Vontade”, (Leni Riefenstahl, 1936).

Em sua décima terceira edição, o festival homenageia os cineastas Ingmar Bergman e Michelangelo Antonioni com a projeção dos respectivos “O Rosto de Karin”, de 1986, e “O Olhar de Michelangelo”, de 2004. Labaki ressalta a importância dos dezoito filmes inéditos brasileiros como um “conjunto especialmente interessante de cinebiografias”. Stranded, do uruguaio Gonzalo Arijón, vencedor do Festival de Armterdã de 2007, e Sem Fim à Vista, que concorreu ao Oscar da categoria desse ano, foram escolhidos para abrir a mostra e também merecem destaque.

Ainda tem mesas de debates, a coluna do Amir no Valor, o programa do festival no Canal Brasil, um monte de coisas!! Pra saber de tudo é só entrar no site do festival.

1 comentários:

Pati disse...

Eeeeeeeeeee!!!que delícia, Cá!Como fazia tempo que nao espiava aqui!Preciso assitir a pelo menos unzinho da mostra!Beijos.