segunda-feira, 27 de outubro de 2008

nova arte nova

Mariana Palma
Sem titulo – 2007
Óleo sobre tela
250 x 100 e 250 x 150 cm

É difícil caracterizar o período artístico em que vivemos, mas sobram novos e jovens artistas buscando dar forma um estilo fresco. Bom lugar para a difusão de idéias são as mostras coletivas que reúnem, em um só lugar, pintura, fotografia, vídeos e performances. A mais recente delas é Nova Arte Nova, realizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, que reúne nada menos que 57 artistas, de 14 estados brasileiros.

A idéia é apostar na diversificação, trazendo ao visitante um panorama do que está sendo montado Brasil por artistas na faixa dos 30 anos. A fotografia embaralhada do baiano Gaio Matos ou o óleo moderno e detalhista da paulista Marina Palma convivem com a instalação sonora da carioca Lívia Moura. O curador Paulo Venâncio Filho acredita que tamanha variedade possa identificar uma geração. “São artistas que absorvem e reagem às variadas direções artísticas globais, mas formados com uma consciência critica de sua história. A diversidade pode, efetivamente, ser apreciada como um panorama coerente e esclarecedor”, diz.

Aproveitando para debater sobre o papel da arte contemporânea, o CCBB recebe as palestras das estrangeiras Ann Gallagher, curadora da Tate Modern (amanhã - 28 de outubro), e Briony Fer, professora da UCLA (06 de novembro).
Gaio Matos
Da série duplos – 2008
Impressão fotográfica
165cm x 50 cm
Renda - 20062008 (obra em processo continuo)
Plasticos do consumo cotidiano costurados na maquina de costura.
Maquina de costura e cd player com som de maquina costurando.

1 comentários:

André Falando disse...

Olá! Escrevi um post sobre essa exposição e utilizei uma imagem publicada aqui, com os devidos créditos, claro. Se ainda assim houver algum problema, me comunique.

Abraço!