segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

coragem sem fronteiras

Enquanto a guerra acontecia entre o Afeganistão e a União Soviética, nos anos 80, o fotógrafo francês Didier Lefèvre foi convidado a acompanhar uma missão dos Médicos Sem Fronteiras que pretendia atender aos feridos afegãos.

Aprendendo a conviver com os costumes mulçumanos, Lefèvre registrou a viagem e a transformou em um belo relato que chega agora às livrarias em seu segundo volume. O Fotógrafo – Uma história no Afeganistão Vol. 2, é a continuação da saga de Didier junto aos médicos e nativos, e onde a aventura se concentra de fato, quando a caravana chega ao seu destino final Zarangandara, no coração do país.

Em um hospital improvisado, com péssimas condições de atendimento, a ação humanitária da MSF toma novas proporções, sendo impossível não se encantar, ou impressionar, com a iniciativa de quem larga a comodidade da vida ocidental em prol da sobrevivência do próximo. A narrativa é tocante e bem apresentada no formato de quadrinhos misturados com as fotografias, feito a seis mãos - com imagens e história de Lefevre, traços de Emmanuel Guibert e diagramação e cores de Fédéric Lemercier. O fotógrafo morreu em janeiro de 2007, aos 49 anos e dedicou sua história a registrar as guerras.

Leia um trecho aqui.

1 comentários:

Tiago disse...

Adoro o cheiro de Napalm pela manhã.