segunda-feira, 30 de junho de 2008

bem macho

O bandido Cabeleira é cabra macho. Esse era o nome de guerra de José Gomes, pernambucano impiedoso, temido no sertão nordestino, bem antes da chegada de seu conterrâneo Lampião. Sanguinário e assassino, Cabeleira assaltava igrejas e matava criançinhas, acaba com tudo e com todos que atrapalhassem seu caminho.

A história foi contada pela primeira vez em 1876, pelo escritor Franklin Távola, e só agora recebe nova edição e roupagem. Com roteiro escrito por Leandro Assis e Hiroshi Maeda, ´pensado originalmente para cinema, O Cabeleira (Ed. Desiderata, 136 págs, R$ 39,90) teve seu destino concretizado nos quadrinhos. No livro, o brutamontes ganha vida pelos traços de Allan Alex, experiente e talentoso quadrinista carioca.

4 comentários:

Lucas Fernandes disse...

Camila,

Lendo seu post, lembrei-me das aulas de literatura e do estudo acerca de Franklin Távola, escritor do final do romantismo brasileiro.

Cabeleira talvez tenha histórias mais brutais e "cabeludas" que o tão afamado Lampião.

Observei também o blog de maneira geral. Muito bom. A palavra bobagem é apenas uma forma de esconder os atributos estilísticos da página, e conseqüentemente, de quem a escreve.

Parabéns!
___________________________________
http://olharalternativodiario.blogspot.com
http://semfronteirasnaweb.blogspot.com

Camila Alam disse...

Lucas,
Realmente... Perto de Cabeleira, Lambião é fichinha! rs

Obrigada pela visita!

/ Lari disse...

Adorei seu blog!
Não tive a oportunidade de ver a peça do Marcelo, mas vi uns pedaços na TV e achei incrível!
Pessoas com tanto talento devem mesmo ser divulgadas.

Camila Alam disse...

Oi Lari,
Assista quando puder, é bem engraçada! Mas tem que comprar com atencedência, porque está sempre cheio.
bjos!